sábado, 15 de janeiro de 2011

Um breve documentario de superação

  Sair dia 23/12/09 da minha casa, para viver um dia como os outros, ou talvez melhor, estava indo trabalhar como todos os outros dias, apesar de  está muito cansado, pois trabalhava em loja de shopping, e em Dezembro por conta do natal e revellion, trabalhamos dobrado, saia muito tarde, e ta aí o motivo do cansasso. Bem destraído caminhava ao meu destino, com a certeza que seria mais um dia de trabalho pesado e após o expediente iria para minha casa como todos os outros dias, alias tinha compromisso de está no mesmo horário no dia seguinte para trabalhar, na minha empolgação de trabalhar e dar o meu melhor, assim foi meu dia, fiquei até feliz pela loja ter vendido bastante, alias eu era o gerente e tinha que dar satisfação ao meu patrão após o fechamento da loja,  tudo ocorreu bem, mil maravilhas, estava perto do recorde da loja, bem,  acabou o expediente, e olha, sempre pensamos que tragedias não acontece com a gente, pensamos que acontecerá com o vizinho, até assistimos programas policias na TV, assistimos muitas tragedias e ficamos as vezes atentos ahando que estamos imune, assistimos programas que mostram muitas superaçõe  de pessoas que sofreram tragedias, e ficamos filiz, mas pensando que isso está longe de nós e até ficamos felizes pelos outros e claro, devemos mesmo se alegra, vemos pessoas na cadeira de rodas na ruas pessoas totalmente independente, e até nos motivamos com todos aspecto positivo de superação, isso é ótimo e devemos mesmo, poque para uma pessoa que sofre uma tragedia, e se torna independente, foi preciso muito tratamento fisico e pisicologico e nem todos conseguem se superar. folo isso porque hoje tenho experiencia viva disso. Ao sair da loja em que trabalhava, passei a uma lanchonete para me alimentar pois estava com mita fome, cercade 1h da madrugada, e claro acom toda certeza que pegaria um taxi e seguiria para minha casa mas com o mundo é traiçoeiro, eu que estava no primeiro ano de enfermagem na UNIP (universidade paulista), iria finaciar um carro e com outros objetivos a ser traçado, acabei sofrendo um acidente que não estava nos meus planos, e que jamais esperava na minha vida, assim como todo mundo, é natural esperarmos sempre coisas boas faz parte do nosso otimismo, poís é fui abordado por um criminoso pelas costa e fui assaltado, alem de levar todos os meus pertences, queria levar minha vida, tomei dois tiros nas costas, um atingiu fígado e pulmão, e outro atingiu a coluna lombar no nivel T-12-L1 rompeu minha medula, e minha vida mudou completamente, fiquei 22 dias internado 11 foi na UTI, dou graças a Deus porque estou vivo, hoje sou cadeirante, faço fisioterapia na AACD, tenho todos acompanhamento médico, e estou me tornando independente a cada dia, no começo foi dificil mas hoje estou com a cabeça boa e retomando minha vida de volta a final tenho muito a viver ainda, assim como muitos que tambem sofreram tragédia semelhante.
 Se você é um cadeirante saiba que sua vida está apenas começando, e tenho muitas coisa boas e maravilhosa a viver, afinal só suas pernas não funcionam, seu cérebro está ótimo e voce pde ser capaz de muitas coisa, não fique só na esperança, lute pela sua vida procure supera-lo cada obstaculo porque você não está sózinho existe alguem alem do mundo físico que conspira seu bem e sua felicidade, Não dê ressaltas a preconceitos e opressões lute por você por sua vida você é normal se reentregue a sociedade e viva sua vida normalmente, alias você é vida é pessaol desfrute das coisas boas da vida. Supere-se vá alem da sua esperança a superação

Claudio Viana



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares