sexta-feira, 18 de maio de 2012

Abertas inscrições para o IV Concurso Moda Inclusiva

Pelo quarto ano consecutivo, o Concurso busca promover o debate sobre a moda diferenciada e acessível
Desfile de Moda Inclusiva no ano passado.
Pelo quarto ano consecutivo, o Concurso Moda Inclusiva, realizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, abre inscrições para estudantes matriculados em instituições de ensino superior, escola técnica ou profissionais formados na área de Moda.
As inscrições para o concurso estão abertas de 14 de maio a 31 de julho de 2012.
O concurso tem a finalidade de promover o debate sobre a moda diferenciada e acessível. Para se inscrever, o participante deve preencher a ficha de inscrição disponível exclusivamente no site http://modainclusiva.sedpcd.sp.gov.br, após isso, ele receberá um email com um número que o identificará durante todo o concurso.
Após inscrever-se, o participante deve enviar seus trabalhos impressos em uma só remessa, até dia 31 de julho de 2012 para: “IV Concurso Moda Inclusiva” Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Rua: Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 - 01156-001 – Barra Funda – São Paulo – SP.

Feito isso, o participante, também deverá enviar seus trabalhos digitalizados, por e-mail, para o endereço: modainclusiva@sp.gov.br.

O material deverá ser enviado em folha tamanho A4 Ficha Croqui, com Ficha Técnica de cada uma das peças que o compõe e ficha de Inspiração/Painel de Tendências. Além disso, o número de identificação do participante deve estar em todas as páginas do trabalho, de forma claramente classificável. Todos os modelos de ficha e demais informações estão disponíveis no site do Concurso: http://modainclusiva.sedpcd.sp.gov.br

Os 20 looks selecionados pela Comissão Julgadora serão apresentados ao Corpo de Jurados em desfile, que será realizado às 19 horas, do dia 13 de novembro de 2012.

Moda Inclusiva
O concurso tem o objetivo de contribuir para uma sociedade mais justa e inclusiva, na qual todos tenham acesso igualitário aos produtos, bens e serviços disponíveis. A finalidade do concurso é promover importante debate sobre moda diferenciada, além de incentivar o surgimento de novas soluções e propostas em relação ao vestuário para as pessoas com deficiência.

O Concurso Moda Inclusiva, é uma iniciativa da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, foi o primeiro realizado no Brasil e, segundo pesquisas, também inédito no âmbito internacional nesse formato.

A primeira edição foi na sede da Secretaria, em 2009; a segunda, no Museu da Língua Portuguesa, em 2010; e sua terceira edição foi realizada no Museu da Casa Brasileira, em 2011, todas as edições aconteceram em São Paulo.

Também no ano de 2011, a Secretaria levou a ideia de "Moda Inclusiva" para a Rússia, em uma iniciativa inédita no país.
SERVIÇO
Inscrições para o IV Concurso Moda Inclusiva
Data: 14 de maio a 31 de julho de 2012
Realização: Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR O ÁLBUM DE FOTOS DO DESFILE DE 2011

Fonte: http://www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Paraplégica conclui Maratona de Londres em 16 dias


Claire Lomas na chegada da maratona de Londres ( Foto: AP)LONDRES - No dia 22 de abril, 36 mil corredores partiram de Greenwich para percorrer a Maratona de Londres. Duas horas, quatro minutos e 44 segundos depois, o queniano Wilson Quipsang cruzava a faixa de chegada da prova em St James's Park. No fim daquele dia, uma outra competidora, a britânica Claire Lomas, comemorava os três primeiros quilômetros completados. Ela repetiu essa marca - que Quipsang percorreu a cada sete minutos - pelas duas semanas seguintes até atravessar a fita vermelha estendida especialmente para ela no último 8 de maio, às 12h50m, acompanhada por centenas de torcedores.

Quipsang levou a medalha de ouro, Claire Lomas saiu dessa prova sem sequer ter seu nome entre os que a completaram oficialmente. Mas marca na História um feito inédito: aos 32 anos, paraplégica há cinco, ela se tornou a primeira pessoa a completar uma maratona com a ajuda de um exoesqueleto biônico.


- Pela primeira vez em cinco anos quero de verdade ficar sentada! - disse Claire, ao se apoiar em sua cadeira de rodas, para um breve descanso depois da prova. - É simplesmente inacreditável.


Em 2007, Claire teve fraturas na coluna - no pescoço e na altura do tórax -, além de um pulmão perfurado quando montava seu cavalo e bateu contra uma árvore. Desde o momento em que soube que precisaria de uma cadeira de rodas para se locomover, Claire começou a pesquisar cada vez mais a fundo os meios para recuperar os movimentos. Foi navegando pela internet que descobriu o aparelho ReWalk, desenvolvido pelo israelense Amit Goffer. Com ajuda de amigos e parentes, conseguiu levantar as 43 mil libras (pouco mais de R$ 137 mil) necessárias para comprar a engenhoca robótica que a fez ficar de pé e dar os primeiros passos desde o acidente. Três meses antes da maratona, Claire ensaiava uma caminhada na companhia de sua filha Maisie, de um ano.


- No início eu estava tão vacilante quanto Maisie - brinca a atleta, com um sorriso que parece ser inabalável e com a filha de pé a seu lado.


Com seu feito, Claire co
nseguiu levantar mais de 86 mil libras (R$ 276.500,00) para uma instituição que financia pesquisas médicas para tratamentos de paralisia.
- Quando estava no hospital me recuperando acompanhei muitas histórias semelhantes ou piores que a minha. Sou muito grata às pessoas pelo apoio que me deram. Muitos não podem ter essa ajuda e precisamos encontrar a cura para lesões que vemos todos os dias acontecer - afirmou Claire, logo após receber da filha do patrocinador oficial da maratona um troféu, no lugar da medalha.

As medalhas que ela exibiu no peito foram doadas por alguns corredores que completaram a maratona duas semanas antes e acompanharam a atleta e todo seu esforço. Uma delas foi entregue pela inglesa Jacqui Rose:- A medalha de uma maratona simboliza tudo o que você passou para chegar ao fim da prova. E Claire é o próprio espírito disso tudo.


Enquanto falava com a imprensa, Claire era observada pelo marido Dan, uma companhia constante ao longo de todo o percurso. Seu papel era o de apoio, sempre atrás da atleta, para ajudá-la em caso de desequilíbrio, principalmente nas subidas e descidas, já que o exoesqueleto - que cobre as laterais das pernas e ainda é acompanhado de uma mochila para os sensores - pesa 25 quilos. Perguntado sobre qual seria a próxima aventura de Claire, ele faz graça:- Do jeito que ela é determinada, o próximo desafio será a travessia do Canal da Mancha. Mas nessa eu não vou, preciso descansar!Uma fila de cem nomes espera pelo lançamento dos próximos aparelhos no Reino Unido. São pessoas que vão investir alto para poder andar com a ajuda da engrenagem e de seus sensores eletrônicos e também de um par de muletas. O distribuidor em Londres, Dave Hawkins, estima que os primeiros aparelhos cheguem ao mercado em dois meses.


O feito dessa mãe, designer de joias e maratonista nas horas vagas foi celebrado até pelo primeiro-ministro David Cameron e sua mulher, Samantha. O registro da carta dos dois a Claire está estampado com orgulho em seu Twitter, onde ela também dá o recado: "Nunca desista!"Reportagem publicada no vespertino para tablet O GLOBO A MAIS


Fonte: yahoo.com


domingo, 6 de maio de 2012

Até 9 de maio é o prazo para eleitor com deficiência pedir mudança de seção

No sábado e domingo, dias 5 e 6, TRE faz plantão em todo o Estado, das 9h às 18h. Até 9 de maio, os cartórios funcionam no mesmo horário devido ao fim do prazo para alistamento eleitoral e transferência de títulos.
Voto: exercício da cidadania

Seções especiais

O eleitor com deficiência que não está inscrito em uma seção especial deve solicitar transferência para uma delas, até 9 de maio, a fim de evitar aborrecimentos no dia da votação. Essas seções não possuem escadas, facilitando o acesso dessas pessoas às urnas.
Todas as zonas eleitorais possuem seções especiais. Idosos com dificuldade de locomoção também podem transferir seu título para uma seção especial, pois ela não é exclusiva de eleitores com deficiência.
Neste fim de semana, dias 5 e 6, haverá plantão em todo o Estado, das 9h às 18h. Até 9 de maio, os cartórios funcionam no mesmo horário devido ao fim do prazo para alistamento eleitoral e transferência de títulos.
O eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida poderá realizar sua inscrição eleitoral ou solicitar a transferência para seção eleitoral que possua adequadas condições de acesso (Seção Eleitoral Especial). Para requerer a modificação, o eleitor deve comparecer pessoalmente ao seu Cartório Eleitoral. Caso haja dúvida em relação ao endereço, consulte o site www.tre-sp.jus.br – opção "Endereço dos Cartórios Eleitorais" ou a Central de Atendimento ao Eleitor pelo telefone 148 ou 3130-2100.


Documentos

Quem for tirar o título de eleitor pela primeira vez - tendo ou não deficiência - deve comparecer ao cartório eleitoral com documento de identidade, comprovante de endereço recente e comprovante de quitação militar para homens entre 18 e 45 anos. A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o passaporte azul não são aceitos para o alistamento porque não contêm nacionalidade/naturalidade e filiação, respectivamente.

No caso de transferência, o eleitor deve levar o título de eleitor, o documento de identificação e comprovante de residência recente. É necessário que tenha decorrido pelo menos um ano da inscrição ou transferência anterior e residência mínima de três meses no novo endereço.

Título Net

O sistema Título Net, pré-atendimento realizado pela Internet, estará disponível somente até o dia 4 de maio. O agendamento, que é outro serviço oferecido pelo sistema, também será permitido só até essa data.

Segunda via do título

O eleitor que teve seu título extraviado pode solicitar a segunda via até 27 de setembro, no cartório eleitoral onde está inscrito. A segunda via somente é emitida nos casos em que não há qualquer alteração de dados e/ou endereço.

Endereços dos cartórios

O cidadão pode obter o endereço dos cartórios eleitorais e acessar o tira-dúvidas, por meio do site www.tre-sp.jus.br. No mesmo endereço, o eleitor inscrito no Estado de São Paulo que está em dia com a Justiça Eleitoral pode emitir, na hora, a certidão de quitação eleitoral. Mais informações podem ser obtidas na Central de Atendimento ao Eleitor, pelos telefones 148 (ligação local para todo o Estado) ou (11) 3130-2100 (para ligações da capital).

FIQUE ATENTO AOS PRAZOS:
Até dia 09/05/2012

O eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida poderá realizar sua inscrição eleitoral ou solicitar a transferência para seção eleitoral que possua adequadas condições de acesso (Seção Eleitoral Especial).
Para requerer a modificação, o eleitor deve comparecer pessoalmente ao seu Cartório Eleitoral. Caso haja dúvida em relação ao endereço, consulte o site www.tre-sp.jus.br – opção "Endereço dos Cartórios Eleitorais" ou a Central de Atendimento ao Eleitor pelo telefone 148 ou 3130-2100.
Até o dia 09/07/2012
Os eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida que tenham solicitado transferência para seção eleitoral que possua adequadas condições de acesso (Seção Eleitoral Especial) deverão comunicar ao Juiz Eleitoral, por escrito, suas restrições e necessidades, a fim de que a Justiça eleitoral providencie os meios e recursos destinados a facilitar-lhes o exercício do voto.
O TRE alerta: muitas vezes, o eleitor com deficiência vota em um local sem seção especial, sendo que ele mesmo deve adotar a iniciativa de pleitear sua transferência para outro local, já que a Justiça Eleitoral não pode fazer a mudança de forma impositiva.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social TRE-SPhttp://agencia.tse.jus.br/sadAdmAgencia/noticiaSearch.do?acao=get&id=1472121

Referencia: rede saci

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Mais recursos para atender pessoas com deficiência


Em 2012 serão destinados mais R$ 250 milhões à saúde de 23,9% da população que possuem algum tipo de deficiência no País


Duas portarias publicadas no Diário Oficial da União, nesta quarta-feira (25) e esta quinta-feira (26), pelo Ministério da Saúde, vão melhorar a vida de cerca de 45 milhões de brasileiros - 23,9% da população - que possuem algum tipo de deficiência no País. Enquanto a primeira institui a rede de cuidados à pessoa com deficiência a segunda cria incentivos financeiros de investimento e de custeio para o componente de atenção especializada à mesma rede.
Criada ano passado, em parceria com outros 15 ministérios, o Viver Sem Limite - Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência vai investir nos próximos três anos R$ 7,6 bilhões. Deste montante, R$ 1,4 bilhão será destinado ao eixo da saúde.
A rede de cuidados à pessoa com deficiência tem como objetivo ampliar o acesso e qualificar o atendimento às pessoas com deficiência temporária ou permanente, progressiva, regressiva, ou estável; de forma intermitente ou contínua no SUS; ampliar a oferta de Órtese, Prótese e Meios Auxiliares de Locomoção (OPM), dentre outras. Para atingir tais metas, o ministério criou diretrizes reivindicadas por anos pelas pessoas com deficiência e seus familiares, como respeito aos direitos humanos; garantia de autonomia; independência e liberdade para que façam suas próprias escolhas; promoção da equidade e do respeito às diferenças; garantia de acesso e de qualidade dos serviços; atenção humanizada e mais.

Recurso
Já em 2012 o Ministério da Saúde pretende investir aproximadamente R$ 250 milhões a mais que ano passado, quando foram investidos R$ 641 milhões na Saúde da Pessoa Com Deficiência. A verba extra, possível graças ao Viver Sem Limite, promoverá, ainda segundo a portaria desta quinta-feira, a construção, reforma ou ampliação dos Centros especializados em Reabilitação (CER) e do serviço de oficina ortopédica e aquisição de equipamentos e outros materiais permanentes. Com ela também será possível custear o funcionamentos dos novos CERs, com valores que variam R$ 140 mil a R$ 345 mil por mês.
Os CERs são considerados uma das novidades do programa e são serviços que agregam tecnologia para atender às várias modalidades de reabilitação de modo integrado para os diferentes tipos de deficiência, com qualidade e efetividade no cuidado.
Até o fim 2014 está prevista a criação de 45 CER (sendo 22 qualificados). Para facilitar o acesso e a frequência da pessoa com deficiência aos locais de reabilitação, os CERs garantirão o transporte. A meta inicial é adquirir até 2014, 88 veículos adaptados para transportar pessoas com deficiência.

Projetos
A operacionalização e implantação da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência se darãopartir da criação dos Grupos Condutores Estaduais, que farão o diagnóstico situacional e Plano de Ação Regional e dos Planos de Ação Municipais. Após aprovação em CIB, tais planos serão apresentados ao Ministério da Saúde que realizará a devida análise técnica para a contratualização da Rede, conforme previsto na Portaria 793, de 24 de abril de 2012.

Fonte: saci

Postagens populares